HIPERTROFIA MASSA MAGRA SUPLEMENTAÇÃO

Ômega 3 – Óleo de Peixe: O Jeito Natural de Ganhar Músculos

Ômega 3 – Óleo de Peixe: O Jeito Natural de Ganhar Músculos
  • Facebook
  • Twitter
  • Google+
  • WhatsApp

Se você treina sério com certeza já deve ter ouvido falar no ômega 3.

Mas afinal quais os benefícios que o ômega-3 extraído do óleo de peixe pode trazer para você?

Como e quanto deve ser utilizado? Essas e outras respostas você encontra aqui.

Continue lendo e conheça as maravilhas que este ácido graxo pode fazer por você.

 

Conhecendo o ômega 3:

O ômega 3 do óleo de peixe é um tipo de gordura polinsaturada o que faz dela uma “gordura” do bem. Por ser um ácido graxo essencial o seu organismo não tem a capacidade de produzi-lo.

É aí que entra a importância de suplementá-lo, seja através da alimentação ou do consumo de cápsulas de Ômega-3 extraído do óleo de peixe.

 

Quais os alimentos ricos em Ômega 3?

O ômega 3 está presente principalmente no óleo de peixe e em outras fontes alimentares como:

– Chia;

– Peixes de água fria e salgada como: sardinha, cavala, truta, salmão, bacalhau, atum entre outros.

– Semente de linhaça – Aproveito para fazer um adendo aqui:

As sementes de linhaça apesar de ricas em fibras e em Ômega-3 tem uma menor concentração de outros 2 ácidos de extrema importância para o seu organismo. Estes ácidos graxos são o EPA e o DHA.

 

São resultantes da conversão que acontece com o ácido graxo durante a sua metabolização. São essenciais para reforçar o sistema imunológico e participam da formação de massa cerebral.

 

Bom, voltando as quantidades presentes destes ácidos na semente de linhaça, somente 5 a 10% do Ômega-3 presente nelas é convertido em EPA/DHA. O que significa que apesar de rica neste ácido graxo polinsaturado as quantidades não são suficientes para que você tenha benefícios.

 

Por isso é muito importante suplementar! Mas atenção, antes de sair em busca de maneiras para suplementar procure a orientação de um nutricionista. Este profissional vai avaliar as suas reais necessidades de suplementar ou não.

 

Você também pode encontrar o Ômega 3 do óleo de peixe em:

– Castanhas e nozes;

– Óleos vegetais como azeite, óleo de soja ou de canola.

– Vegetais verdes escuros. 

 

Ômega-3 e sua influência no ganho de massa muscular:

Se você é praticante de atividade física regular e intensa, principalmente musculação, não pode deixar o ômega-3 extraído do óleo de peixe faltar na sua alimentação. Ele é capaz de potencializar os resultados obtidos com o exercício de uma forma bastante eficaz. Agora, a eficácia do ômega-3 do óleo de peixe está diretamente relacionada à quantidade ingerida. 

 

Quanto então consumir do ômega-3?

A recomendação usual para não praticantes de atividade física é de 6 gramas ao dia divididas em 3 porções diárias. Já para os praticantes de atividade física intensa a recomendação pode chegar à 10 gramas ao dia. Mas isto vai depender muito da individualidade de cada um. O que é bom para o seu amigo(a) que treina junto com você pode não ser o ideal para o seu organismo certo?

 

Por isso a melhor opção é sempre ter o acompanhamento profissional do seu educador físico e nutricionista. Com certeza juntos irão definir a melhor forma de inserir o ômega-3 na sua alimentação.

 

Eu uso uma dose diária de 5g de EPA e DHA somados (atente-se sempre a essas duas quantidades quando comprar o suplemento “fish oil”).

 

Existe alguma contraindicação para a suplementação com óleo de peixe?

Não existe contraindicação desde que em doses baixas (entre 3 e 5 gramas ou menos por dia). Agora, se for especificamente para o ganho de massa muscular as dosagens são superiores. Neste caso é mais do que necessário o acompanhamento médico. O acompanhamento médico é a forma mais segura para você buscar as dosagens corretas de suplementação.

Algumas pessoas podem ter algumas reações ao consumo do óleo de peixe como:

  • Náuseas;
  • Arrotos;
  • Azia;
  • Disfunção intestinal;

Por isso o fato de uma pessoa poder ou não fazer a suplementação deve ter o aval de um profissional da saúde (médico e/ou nutricionista). Porém eu faço constante uso e suplemento há 5 anos com óleo de peixe e NUNCA tive nenhum desses colaterais citados, só benefícios.

 

Quais são os benefícios do ômega-3 para a atividade física?

Muitas pessoas na ânsia de ganharem massa muscular rapidamente acabam apelando para os anabolizantes artificiais. Mas isto não é necessário! Basta ter foco, disciplina e investir em uma alimentação rica em proteínas e com ômega 3.

 

Este ácido graxo pode fazer muito pelo seu corpo. Entre os benefícios:

– Ajuda a preservar as fibras musculares após o exercício físico;

Isso se dá pela capacidade que o ômega-3 tem de equilibrar os processos oxidativos do seu corpo.

– Diminui os processos inflamatórios após o treino contribuindo para a recuperação e crescimento muscular;

– Evita a fadiga muscular enquanto você estiver fazendo o exercício e depois também;

– Melhora a circulação sanguínea;

– Aumenta a produção de proteínas o que é ideal para qualquer atleta que treina pesado para ganhar massa muscular.

– Melhora a resposta do organismo a alguns hormônios como o da insulina.

O que é essencial para preservar as proteínas que serão formadas após o exercício.

Além de contribuir para o controle do ganho de gordura corporal.

E os benefícios do ômega-3 do óleo de peixe não param por aí.

Veja:

  • Ele previne as doenças cardiovasculares como derrame, infarto, hipertensão, hipercolesterolemia (colesterol alto), arritmias cardíacas entre outras.

Já existem estudos que comprovam que o consumo de ômega-3 é capaz de reduzir em até 29% das mortes causadas pelos problemas de coração. Ele impede a formação de placas de gordura na sua corrente sanguínea, fazendo que o sangue circule mais oxigenado e livre para todas as regiões do corpo.

  • Protege a visão – Este ácido graxo participa ativamente da formação da retina.

Desta forma ele age preservando a sua visão, permitindo que você enxergue bem.

  • É bom para a memória: O Ômega-3 extraído do óleo de peixe ajuda a manter a integridade dos seus neurônios.

Prevenindo doenças e melhorando o desempenho do cérebro de forma geral.

 

A melhor parte é que com o consumo regular deste ácido graxo você ganha uma memória sempre em alta atividade. O que interfere positivamente na sua concentração na hora de fazer os seus treinos.

 

Como prometi para você no início deste artigo estou pronto para responder alguns dos seus questionamentos em torno do ácido graxo extraído do óleo de peixe.

 

Entendendo a relação do ômega-3 do óleo de peixe e a testosterona:

A alimentação saudável é importante em todas as fases da vida, independente de sexo ou idade. E quando se trata da regulação de hormônios não é diferente.

 

Agora eu te pergunto: “Quanto tempo do seu dia você tem para se alimentar bem”?

 

Teve dificuldades para responder?

 

Isso é um indicativo que você está inserido nesta correria estressante da vida moderna e mesmo que não perceba pode estar sofrendo alguma carência nutricional. Não tem como ter qualidade de vida sem uma alimentação equilibrada.

 

A proporção, por exemplo, entre o ômega-3 do óleo de peixe e ômega-6 ambos essenciais para o organismo, deve ser de 1:1.

 

O que isto significa? Que os ácidos graxos em questão devem estar na mesma quantidade no seu organismo. O que é dificultado pela má alimentação pobre em vegetais, carnes magras, peixes, frutas oleaginosas, frutas em geral entre outros.

 

Você deve estar se perguntando: “Mas o que isso tem a ver com a testosterona”?

 

Tem tudo a ver! Porque quanto pior for a sua alimentação menor será a produção de testosterona.

 

Tudo porque com uma alimentação inadequada o seu corpo vai estar cheio de substâncias inflamatórias que influenciam negativamente na produção do hormônio.

 

A testosterona além de seus efeitos nas características masculinas está diretamente ligada ao ganho de massa muscular. Ter o hormônio testosterona não é um privilégio masculino, as mulheres também têm, porém em menor quantidade.

 

De forma simplificada podemos dizer que quanto mais testosterona circulando no seu corpo, mais músculos você terá. Portanto se o seu maior objetivo é praticar musculação para atingir um corpo forte, saudável e muito mais definido precisa melhorar a sua alimentação.

 

Como melhorar? Com o consumo de alimentos saudáveis e do ômega-3 extraído do óleo de peixe.

 

O óleo de peixe influencia diretamente na produção da testosterona.

Veja como:

  • Auxilia no processo de aumento natural de testosterona no corpo;
  • Melhora o processo de resistência à insulina, o que vai impedir a diminuição da testosterona.

Pois quanto mais insulina circulando no sangue, menor será a produção de testosterona. Melhorando a resistência a insulina, ela será mais bem utilizada pelas células e não vai ficar em excesso no corpo.

 

  • Atua diminuindo a SHBG (Sex Hormone Binding Globulin).

O SHBG é uma proteína produzida no fígado. Ela se liga às moléculas de testosterona livre no seu sangue. Com esta alta afinidade entre a SHBG e a testosterona você terá uma menor quantidade de testosterona no corpo, o que vai interferir nos resultados que você espera treinando firme! Pois quanto menor a taxa de testosterona livre menor será a formação de músculos, alterando assim, a biodisponibilidade deste hormônio para o seu corpo.

 

É importante ressaltar: Sem gordura não há produção de testosterona. E sem testosterona não há um ganho de massa muscular. Isto é muito importante para os praticantes de atividade física.

 

Sabe por quê? Se você não tiver quantidades suficientes de testosterona no sangue pronta para ser utilizada, de nada vai adiantar suas horas dedicadas aos treinos.

 

Você sabia que existem muitos fatores que influenciam no aumento ou na diminuição do SHGB?

Fatores que aumentam as taxas de SHBG:

– A gestação;

– Hipertireoidismo;

– Administração exógena de tiroxina;

– Administração exógena de estrogênio (hormônio feminino) como, por exemplo, com o uso prolongado de anticoncepcionais;

– Uma dieta pobre em gordura;

– Dieta vegetariana mal orientada;

– Níveis de cortisol elevado.

 

O que colabora para diminuir os níveis de SHBG?

Acredito que você já tenha compreendido que quanto menor os níveis de SHGB no seu corpo maior serão as taxas de testosterona disponível para uso não é mesmo?

Pois bem, conheça agora então os fatores que diminuem a produção de SHBG.

– A gordura corporal: Principalmente a visceral que é aquela que fica entre os órgãos;

– Os níveis de testosterona: A melhor forma de equilibrar os níveis de testosterona é através do consumo do óleo de peixe.

– Os níveis de IGF-1 GH (hormônio do crescimento);

– As quantidades de prolactina (produzida durante a amamentação);

– Exercícios físicos.

 

  • Há um aumento na produção do LH – Hormônio luteinizante.

Você já ouviu falar dele? O hormônio luteinizante tem ligação direta com a produção de testosterona. No caso do hormônio luteinizante quanto maior a quantidade no seu organismo maior será a produção de testosterona, pois o hormônio LH participa ativamente da produção da testosterona nos testículos. Além de contribuir para a produção de testosterona, ele participa da formação de todas as características masculinas. O LH ainda atua na fase reprodutiva da mulher e produz o hormônio feminino estradiol.

 

Você já tinha parado para pensar por um momento como estes hormônios são importantes para o seu corpo?

 

Os ácidos graxos polinsaturados também são essenciais para a sua saúde e devem ser seus aliados para controlar toda a parte hormonal do seu organismo e assim potencializar os resultados obtidos com os exercícios.

 

Como você pode ver para ganhar massa muscular você não precisa colocar sua saúde em risco, como muitos praticantes de academia fazem utilizando os anabolizantes artificiais.

 

O ideal é você usar uma fórmula de sucesso.

Com:

– Treino;

– Alimentação equilibrada;

– Descanso muscular;

– Suplementação bem orientada.

 

Mantenha o foco e utilize este poderoso ácido graxo como um complemento para os seus treinos. Os resultados são surpreendentes! Desde que você combine o uso deste ácido graxo com a prática regular da musculação ou outra atividade física.

 

Você gostou desse artigo? Se sim, compartilhe neste exato momento com todos os seus amigos, e mostre pra eles o poder do óleo de peixe!

Um grande abraço e até mais!

  • Facebook
  • Twitter
  • Google+
  • WhatsApp

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta Cancelar resposta

3 Comentários

  1. Marcia disse:

    Olá,

    Estou usando o óleo de peixe, da marca The Vitamin Shope, tem 600mg de EPA e 240 de DHA e a caps tem 1200mg. Qual a dose diária ideal ?

    Responder
  2. Aline disse:

    Eu tomo o power omega 3 da farmácia pague menos. Vc aconselha ele? Me faz bem e tem um preço bom o que acha?

    Responder
    • Rafael da Luz disse:

      Oi Aline, tudo bem?

      Infelizmente não há como eu opinar porque realmente não conheço a marca e nem o processo de fabricação.

      Responder